quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Estações de sky: Courmayeur, Megève, Chamonix

Estações de sky: Courmayeur, Megève, Chamonix


Como as férias estão chegando, essa semana vamos falar das estações de ski do Valle d’Aosta, na Itália, e da Haute-Savoie, na França. Courmayeur, Megève e Chamonix estão situadas nessa região tão famosa do Mont Blanc, nos Alpes, o monte mais alto da Europa, com 4.810 metros, e ficam a uma distância de uma hora de carro uma da outra. A melhor maneira de chegar a essas estações é por Genève (Suiça), mais ou menos 1h20 de estrada, ótima.

Vista Courmayeur
Foto Yeda Saigh


Escolhemos ficar em Courmayeur, uma estação deliciosa, com uma grande vantagem, é perto de muitas outras estações: você pode ir de carro até Cervinia (1 hora) e descer esquiando até Zermacht!! Você pode ir passar o dia em Megève, Chamonix, Pillo, esquiar e voltar no final do dia para Courmayeur.

A caminho de Courmayeur, passa-se pela França e atravessa-se o impressionante túnel do Mont Blanc para a Itália. Três países em uma hora! O túnel foi construído em 1965, com 11,6km, liga Chamonix a Courmayeur e passa exatamente embaixo da Aiguille du Midi - o conhecido pico do Mont Blanc.



Tunel Mont Blanc
Foto Yeda Saigh


Curiosidade - Em 1949 foi assinada a convenção franco-italiana para a perfuração do túnel, que começou em 1957 e foi inaugurado por Charles De Gaulle, pela França, e por Giuseppe Saragat, pela Itália. As duas equipes de perfuração se encontraram no meio do túnel.

Courmayeur
           cidade medieval, repleta de ruelas estreitas, Courmayeur é simpática, charmosa e cheia de lojinhas, cafés e restaurantes para você passear depois do ski.

Courmayeur
Foto Yeda Saigh

Onde ficar

Hotel Pavillon: em frente ao bondinho que te leva para as montanhas, é um hotel muito gostoso em Courmayeur para ficar com a família. Lembra o hotel Toriba, de Campos do Jordão, você se sente em casa! Pertence a família Tronchet há mais de 40 anos: hoje são os filhos, Ferruccio e Maximo, que se ocupam do hotel.

Hotel Pavillon
Foto Yeda Saigh


Frequentamos o Pavillon há 30 anos e continua igualzinho, mas todo reformado! A comida é muito boa, a equipe da gerência é extremamente simpática e prestativa, tem piscina e spa ótimos. A localização é perfeita, a poucos metros de onde você aluga os esquis e da funevia, que te leva para as pistas.
http://www.pavillon.it

Grand Hotel Royal e Golf
o hotel mais antigo do Valle d’Aosta, desde 1854, ótimo lugar nos Alpes italianos para passar umas férias repousantes e tranquilas, graças também ao Centro de Bem-estar exclusivo, com piscina aquecida, sauna à lenha e fitness. Situado no centro da cidade com fácil acesso as pistas. Ao longo de sua vida centenária o hotel já hospedou personagens ilustres como a Rainha Margueritte que amava esquiar.


Grand Hotel Royal e Golfunel Mont Blanc
Foto Yeda Saigh


Grand Hotel Courmayeur Mont Blanc*****
Inaugurado em 18/12/2014, super moderno, muito chique e bonito!! apartamentos super bem decorados com vista para a montanha, o bar Equinox é muito agradável, restaurante La Fourchette e Spa Elysium ótimo!



Restaurantes nas pistas de esqui

Maison Vieille
Fácil de chegar, polenta divina!

La Chaumière
Logo no começo da pista de esqui, muito bom!

Grolla
Tem que esquiar um pouco melhor para ir até lá, mas vale a pena é o melhor risotto à Valdostana do mundo!!!


Fomos conhecer vários lugares perto de Courmayeur que eu recomendo para passear depois do ski:

Aosta: no século I a.C., o vale atraiu os romanos por sua localização estratégica, entre a Gália e a Germânia, e fundaram Augusta Pretória (atual Aosta). Na cidade, foi encontrada a maior quantidade de artefatos romanos depois de Roma e Pompeia, o que lhe rendeu o título de "Roma dos Alpes”. Não deixe de ver o Arco de Augusto, as Portas Romanas, as muralhas e o teatro romano, com capacidade de 4 mil espectadores!! É uma cidade bem agradável de se visitar, o centro antigo é só para pedestres com lojas ótimas, cafés e restaurantes super simpáticos, me lembrou Roma.

Arco de Augusto 
Foto Yeda Saigh

Com mais de cem castelos, a região tornou-se um ponto turístico muito visitado. Os principais castelos são: Castelo de Issogne, Fortaleza de Bard, Castelo de Verrès,  Castelo de Fénis, Fortaleza de Aymavilles e Castelo de Sarre, entre outros. Todos podem ser visitados.

Portas Praetoria 
Foto Yeda Saigh

Termas de Pré-Saint-Didier: a apenas quinze minutos de Courmayeur, um programa que eu recomendo muito. Quando fomos, estava -1ºC e nevava. Você toma banho nas piscinas com águas quentes sulfurosas que brotam do solo e a neve cai no seu rosto, é uma experiência única! o Cenário é emocionante: pode-se ver o Mont Blanc, enquanto está imerso numa das três piscinas quentes ao ar livre.

Termas de Pré-Saint-Didier 
Foto Yeda Saigh


Hidromassagem e cascatas, sauna, banho turco, espaços para relaxar e passeios no jardim das essências são propostas ideais depois de um dia nas pistas de neve. Tem um restaurante e se você quiser pode almoçar lá

Um aviso: com a compra do skipass está incluída a entrada gratuita no Casino de La Vallée, perto das termas, para todas as pistas de esqui no Vale d'Aosta e vários museus.

Megève
Situada no coração dos Alpes, deve a sua importância turística à família Rothschild, que a partir de 1910 fizeram dela um local de férias e, assim, concorreram com a estação de Saint Moritz, na Suíça, que nesse período de entre duas guerras estava cheia de alemães. É uma cidade muito agradável, com boa estrutura hoteleira, bons restaurantes, cafés, ótimas lojas. Vale muito a pena passar uma tarde passeando e se divertindo em Megève!

Mègeve
Foto Yeda Saigh

Foi em Megève que Noémie de Rothschild decidiu instalar-se, e construiu aquele que ainda hoje é o símbolo da estação, o Hotel Mont d'Arbois. Um chalé todo em madeira, com uma grande varanda, quartos confortáveis e uma linda lareira na sala de estar.

Inspirados nele, surgiram muitos outros chalés do tipo, como o que também mandou construir a princesa Angèle de Bourbon em 1927, e a partir daí consolidou-se o estilo de Megève e de todas as outras que se denominaram como estação de inverno de luxo.
http://www.mont-darbois.fr/hotels/chalet-mont-arbois/

 
Hotel Mont D'Arbois
Foto Yeda Saigh

Chamonix
Chamonix-Mont Blanc fica na alta Savoia, hoje França, e é uma das mais importantes estâncias turísticas de inverno da Europa, tendo o imponente Monte Branco como moldura. No centro da cidade encontra-se a estátua de Horace-Bénédict de Saussure em companhia do guia de montanha Jacques Balmat que lhe aponta o cume do Monte Branco, onde o naturalista e geólogo suíço fazia experiências; pelas subidas que fez é considerado por muitos como o fundador do alpinismo.

Chamonix fazia parte da Casa de Saboia, integrada ao Reino da Sardenha. Mais tarde, durante o império de Napoleão, torna-se território francês. Chamonix tem boa escola de ski e pistas adequadas. Além de esquiar há muitas coisa para fazer na cidade; alternar o esqui com passeios de tirar o fôlego é uma garantia de ótimas férias!

Estação de esqui muito famosa por seus campeonatos mundiais, Chamonix oferece uma variedade de hotéis, restaurantes, cafés, lojas. Recomendo ir conhecer e passar algumas horas agradáveis lá.

Chamonix
Foto Yeda Saigh



Hotel Boutique Le Morgane****
este hotel boutique combina a elegância de um quatro-estrelas à atmosfera esportiva de Chamonix. No centro da cidade, tem decoração contemporânea, serviço personalizado e só 56 quartos. Lá, aproveite o ótimo restaurante Le Bistrot e o spa.



Hotel Mont-Blanc****
totalmente renovado tem o prazer de recebê-lo em um ambiente elegante e confortável no coração de Chamonix. Com seu toque de modernidade mas com todo o respeito pela história do lugar, você irá mergulhar em uma atmosfera acolhedora, chique e centenária. Localizado em uma rua calma no centro da cidade, a renovação foi confiada ao famoso designer Sybille de Margerie.

Grand Hotel Mont Blanc
Foto Yeda Saigh

Vista 
Foto Yeda Saigh





Aproveitem essas deliciosas férias!!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Turismo religioso em Lourdes


Lourdes
Foto Yeda Saigh

O turismo religioso hoje está muito em voga. Desde Jerusalém até Fátima, Assis e por aí vai. Essa semana vamos falar de Lourdes. No sul da França, perto de Pamplona, na Espanha, a cidade atrai muitos e muitos turistas por conta de sua religiosidade e seus milagres. Ficou famosa em 1858, quando Bernadette Soubirous, uma menina de 14 anos, filha de um pobre moleiro chamado Francisco Soubirous e de Luísa Castèrot, no dia 11 de fevereiro disse ter visto uma aparição de Nossa Senhora na  gruta Massabielle, o que significa, “pedra velha”. A imagem que aparecia para ela lhe disse se chamar Imaculada Conceição.


Gruta
Foto Yeda Saigh

De acordo com o pároco da cidade, padre Dominique, que bem a conhecia, era impossível que Bernadette soubesse ou pudesse ter o conhecimento do que significava o dogma da "Imaculada Conceição", então recentemente promulgado pelo Papa Pio IX. Bernadette afirmou ter tido 18 visões da Virgem Maria no mesmo local, entre 11 de fevereiro e 16 de julho de 1858. Em 25 de fevereiro de 1858, na presença de uma multidão, por ocasião de uma das suas visões, ela começou a cavar naquele local obedecendo a Nossa Senhora até achar água, que jorra até hoje. Bernadette ficou conhecida no mundo todo pelos milagres que fez. Lourdes, rapidamente, tornou-se um dos mais importantes centros de peregrinação da cristandade. A gruta foi fechada na época, porque os devotos se tornaram incontroláveis: quem mandou reabrir foi Napoleão III, cujo filho estava com ameaça de meningite  e se recuperou tomando a água da fonte. João Paulo II visitou Lourdes três vezes e o Papa Bento XVI  esteve lá em 15 de setembro de 2008 para comemorar o 150º aniversário das aparições em 1858.


Lourdes
Foto Yeda Saigh

Visitá-la é uma experiência bem interessante que eu recomendo a todos. Encontramos três grupos de brasileiros do Nordeste no mesmo avião, que faziam um roteiro de turismo religioso pela Europa.

Como chegar e onde ficar
A melhor maneira de ir para Lourdes, de Paris, é de avião: Orly Oest pela Air France, avião pequeno, demora 1h10, paramos  no aeroporto de Tarves/Lourdes, à 15 minutos da cidade. Recomendo ficar dois dias e se hospedar no Grand Hotel Moderne, que pertence a família Soubirous. Obra do arquiteto Louis Majorelle, foi construído em 1896 pelo sobrinho de Bernadette e é uma jóia da arquitetura francesa do final do século 19. Hotel ícone da cidade, fica próximo da gruta e é superconfortável. Quando ir? Escolha os meses do outono europeu porque no verão e muito cheio de gente. http://www.grandhotelmoderne.com

O que fazer

Missa
Saímos a pé para assistir à missa na Basílica, que é muito bonita e lotada: foi construída em cima da pedra onde Bernadette viu a Imaculada Conceição, à pedido
dela.

Missa na Basílica
Foto Yeda Saigh

Gruta
Depois fomos até a gruta, linda! Lá dentro você tem uma sensação de paz muito grande. É um silencio absoluto e muitas pessoas rezando, uma energia muito forte. Ao lado da gruta, há uma parede de pedra com várias torneiras para você pegar água santa. Na cidade, tem muitas lojinhas com lembranças de santa Bernadette e vidros dos mais variados tamanhos para você comprar e colocar a água.


Gruta
Foto Yeda Saigh


Procissão
A noite, todos os dias tem uma procissão às 21h. Compramos velas e participamos com muita emoção. São 2 mil pessoas cantando e rezando. No final da procissão, na frente da Basílica, ficam diversos padres e freiras que rezam o terço em todas as línguas, até em português! Em Lourdes, aliás, você perde a noção do tempo: esquece que dia é da semana. Todo dia tem esse clima de muita paz, reza e fé.


video

Procissão
Filme Yeda Saigh



Banho
Se você for a Lourdes, não perca o ponto alto da visita: o banho na água milagrosa. Do lado da gruta, existem cabines para você se preparar para o banho numa pequena raia de água corrente. Homens e mulheres separados. O banho começa às 8h30 da manha ou 12h30. Vá pontualmente porque é sempre cheio. Nós não conseguimos tomar de manhã e voltamos às 12h15. São 50 mulheres voluntárias de classe média alta que ajudam. Depois de esperar sentada em bancos, você vai para uma cabine onde cabem cinco mulheres. Com a ajuda das voluntárias, você tira toda a roupa e vai para a piscina. Lá duas senhoras seguram as suas mãos e falam para você fazer o seu pedido e uma oração. Então, você entra na água, uma raia de pedra de cerca de dois metros de comprimento, desce dois degraus, mergulha, caminha até o final da raia e volta. As ajudantes aguardam e ajudam você a sair da piscina. 

Curiosidade - O mais incrível: você não precisa se enxugar, põe a roupa sem se secar, acredite se quiser!

Banho
Foto Yeda Saigh


Passeios
Tudo isso já valeu a viagem! Mas você ainda pode fazer alguns passeios em Lourdes. 

Maison Paternelle de Ste Bernadettea casa onde ela viveu na sua infância, com fotos dela pequena, seus pais e irmãos. Tudo foi muito preservado pela família de Bernadette e hoje você é acolhido por Françoise Soubirous, sobrinha-neta da santa.

Casa de Bernadette
Foto Yeda Saigh

O museu Petit Lourdes – festeja esse ano seu 61o. aniversário. É a cidade de Lourdes em miniatura no ano de 1858. O passeio leva você conhecer a vida que Santa Bernadette viveu naquele tempo. O artista levou 25 anos de sua vida para realizar esse lindo e incrível projeto.


Cidade Miniatura
Foto Yeda Saigh


Igreja subterrânea Pio X  O aumento de visitantes deu origem a construção de uma imensa catedral subterrânea, que é usada para as procissões e missas em dias de chuva. Considerada uma das maiores igrejas do mundo onde cabem mais de dez mil pessoas. Foi inaugurada pelo Cardeal Roncalli (futuro Papa João XXIII) pelo centenário das aparições em 25 de Março de 1958.


Catedral Subterrânea
Foto Yeda Saigh


Funicular Du Pic Du Jerpegue esse bondinho e vá ver a mais bonita vista de 360 graus de Lourdes e das montanhas dos Pirineus. O Pico é reconhecido a noite de longe por sua grande cruz iluminada e tem 1000 metros de altitude. 


Pic Du Jer
Foto Internet

Château –Fort de Lourdes
O castelo é anterior ao ano 778, no século XVII, tornou-se uma prisão real e, após a Revolução Francesa, uma prisão do Estado, função que manteve até ao início do século XX. Em 1921, as suas instalações passaram a abrigar o Musée Pyrénéen,  o maior e mais importante da região, que até hoje apresenta aos visitantes aspectos da arte e da vida cotidiana da região, desde a culinária local à indumentária. Encontra-se classificado como Monumento Histórico, pelo Ministério da Cultura Francês, desde 1933. 

Château Fort
Foto Yeda Saigh

Mercado
Um passeio interessante é ir até o centro de Lourdes e visitar o mercado, super bonito: verduras e frutas da estação super apetitosas!

Mercado
Foto Yeda Saigh


Para finalizar uma vista filmada do rio Gave em Lourdes!


video


Lourdes
Filme Yeda Saigh


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Lima fervilha

Centro Histórico de Lima
Foto Internet

Porta de entrada para o Peru, Lima é conhecida por ter alguns dos melhores restaurantes do mundo! Com quase 9 milhões de habitantes, a capital peruana vem se reinventando nos últimos anos. Antes triste, está mais colorida e em completa ebulição. E um dos motivos é justamente a sua culinária. O chef Gastón Acurio, que comanda o concorrido Astrid y Gaston, e os restaurantes La Mar mundo afora, é uma das estrelas locais e já foi premiado inúmeras vezes pela revista britânica Restaurant, que elege os melhores chefs do planeta.

Mario Testino, fotógrafo peruano das celebridades, também brilha na cena de Lima.

Mario Testino e Lady Di fotografada por ele
Foto Internet


Uma vez na cidade, não deixe de saborear deliciosos ceviches e pratos à base de milho e batata, presentes em muitos dos menus dos restaurantes. Imperdível, ainda, ver os museus, que são maravilhosos, únicos do mundo na arte pré-colombiana. Numa visita, vale a pena ir ao centro histórico revitalizado e sua Plaza de Armas (repare nos balcões maravilhosos de madeira das construções antigas) e ao bairro de Barranco, cool, repleto de bares e galerias. Buen viaje!

Palácio do Governo
Foto Internet


Onde comer
Astrid y Gastón
: sua história começa em 1994, quando Gastón Acurio e Astrid Gutsche, recém-chegados de Paris, onde estudaram arte culinária, fundaram o restaurante em uma pequena casa em Miraflores. Começou com comida francesa e depois passou para a peruana. Em 2014 se instalaram na Casa Moreyra, antiga sede da fazenda San Isidro com mais de 300 anos de idade. À mesa, alta gastronomia moderna peruana.

Restaurante Astrid y Gastón
Foto Internet



Chez Wong
: ceviche delicioso preparado pelo próprio sr.Wong na frente dos clientes na casa dele. O lugar é simples, não tem cardápio e só atende com reserva. Mas vale muito! Tel. +511 470-6217.

Restaurante Chez Wong
Foto Internet



Central
: um dos melhores da América Latina, do jovem chef Virgilio Martinez e Pía León. Há horta própria no local. Virgilio é apaixonado por viagem e investiga ingredientes ainda não documentados que possam trazer maior riqueza à cozinha local. Ele trata sua própria água, com processo de osmose inversa, o que resulta numa água muito pura. Reserve com 60 dias de antecedência, reservas@centralrestaurante.com.pe.
http://www.centralrestaurante.com.pe

Restaurante Central
Foto Internet

Don Fernando: há mais de 20 anos, os irmãos Vera-Horna, descendentes de duas famílias que cultivavam a arte da boa, montaram esse restaurante. Os pratos são da cozinha tradicional do norte do Peru, feitos por gerações, como arroz com pato.
http://www.donfernando.com.pe/

Rafael
: uma fusão de sabores – do Peru à França, passando por outros cantos de mundo visitados pelo chef Rafael Osterling. O restaurant fica emu ma casa republican limeña do século passado
http://www.rafaelosterling.pe

Os museus
Museo Nacional de Arqueología, Antropolgia e Historia del Perú: seu acervo inclui desde o 
período da pré-cerâmica até o início da República. A construção serviu de casa para os revolucionários da independência sul-americana San Martín, de 1821 a 1822, e Bolívar, de 1823 a 1826.
http://mnaahp.cultura.pe

Museu Nacional de Arqueologia
Foto Internet


MATE – Museu Mário Testino: a maior coleção das obras do fotógrafo peruano famoso no mundo da moda. Na coleção permanente, há fotos desde Brad Pitt à Princesa Diana. O bairro de Barranco, onde está situado o museu, está super cool no momento.
http://www.mate.pe

MATE - Museu Mário Testino
Foto Internet

Museu de Arte de Lima (MALI): a coleção reúne de mais de 12 mil obras, que vão desde o período pré-colombiano até os dias de hoje. Oferece uma pesquisa de 3 mil de arte no Perú.
http://www.mali.pe

Museu Larco: fundado em 1926 pelo arqueólogo peruano Rafael Larco Hoyle, oferece em suas galerias um verdadeiro panorama de 5 mil anos de história do Peru pré-colombiano. Os jardins são lindos e o museu fica em um casarão do século XVII, erguido em cima de uma pirâmide pré-colombiana do século VII. O museu fica aberto até as 22h e você pode aproveitar e jantar no restaurante, que vale a pena. Curiosidade: é um dos poucos museus no mundo no qual os turistas podem conhecer seu depósito e admirar os 45 mil objetos arqueológicos.

http://www.museolarco.org


Museo Larco
Foto Internet


Museo Oro del Peru: Miguel Mujica Gallo sempre teve paixão pela ourivesaria pré-inca do Peru e conseguiu reunir mais de 7 mil peças das culturas mochica, chimú e nasca.

Museo del Oro
Foto Internet

Hotéis
Hotel B: a construção, da belle époque, serviu de refúgio para o presidente peruano Augusto Leguía na década de 1920. As características arquitetônicas foram preservadas a decoração é linda, repleta de obras de arte.
http://hotelb.pe/

Hotel B
Foto Internet

Belmond Miraflores Park: conhecido por seus jardins deslumbrantes, situado do lado do Pacífico, com vistas de tirar o fôlego para o mar. Serviço personalizado excepcional. A localização é perfeita, no sofisticado bairro de Miraflores, no coração da cidade. 
http://www.belmond.com/pt-br/miraflores-park-lima/

Hotel Belmond Miraflores
Foto Internet

Não podia terminar esse artigo, sem um pensamento do laureado com o  Nobel de Literatura Mário Vargas Llosa:

"A literatura não é algo que nos faça felizes, mas ajuda-nos a defendermo-nos da infelicidade".

Por Antonella Salem, http://www.whiz.com.br