sexta-feira, 16 de abril de 2010

Buenos Aires II


Essa semana vou continuar a contar sobre Buenos Aires: um pouco de sua história e de passeios maravilhosos!!


Buenos Aires foi fundada duas vezes! A primeira vez, em 1536, por Pedro Mendoza, quando recebeu o nome de “Cidade de la Trinidad y Puerto de Santa Maria de los Buenos Aires”. E a segunda, por Juan de Garay, espanhol basco, em 1580, com o nome que permanece até hoje: Buenos Aires. Está situada a margem direita do Rio da Prata, altitude 20mts (baixa).

Buenos Aires, capital e maior cidade da Argentina, atualmente é a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois de São Paulo. Charmosa, tem em sua arquitetura do século passado, muitos edifícios de influência européia, daí ser conhecida como a Paris da América Latina. A Grande Buenos Aires é a terceira maior aglomeração urbana da América Latina, com uma população de mais de 13 milhões de habitantes.

A cidade é também o centro cultural de maior importância da Argentina e um dos principais da América Latina. A importante oferta cultural encontra-se representada na grande quantidade de museus, teatros e bibliotecas, sendo alguns deles os mais representativos do país. A UNESCO elegeu Buenos Aires como a Cidade do Design em 2005.

Buenos Aires é para ser conhecida a pé, ou se preferir de metrô, (o primeiro da América Latina), que conta com cinco linhas em funcionamento, com uma mais de 40 quilômetros no total. A famosa Calle Florida é uma rua calçada, com lojas e galerias de todo tipo. Na Florida está localizada a Galerias Pacífico, bela construção do século passado (1895), desde 1989, Monumento Histórico Nacional.


Galerias Pacífico

A Praça San Martin (muito próxima) da Galerias Pacífico, é uma praça histórica e uma das mais belas com o imponente Monumento de General José de San Martín, o pai da pátria na Argentina.
Próximo da Praça San Martin está o Monumento aos Heróis Caídos nas Malvinas, onde estão os nomes dos soldados Argentinos mortos, durante a Guerra de Malvinas, com a Inglaterra e a Torre dos Ingleses ou “Torre Monumental”, que está no centro da Praça Fuerza Aérea Argentina.

Durante a Guerra das Malvinas, entre Argentina e Grã-Bretanha, a torre tornou-se alvo da insatisfação da maioria dos argentinos. Foi nesta época que seu nome mudou-se para Torre Monumental, apesar de atualmente ser mais conhecida por seu antigo nome.

A imponente avenida 9 de Julio é uma das avenidas mais largas do mundo (140 metros de um lado ao outro). A avenida Corrientes é igualmente grande, e é onde ficam os teatros, restaurantes, cafés e pequenas livrarias. Na Corrientes há também lojas de roupas e um grande shopping da cidade, o Abasto Shopping! Um dos monumentos mais importantes da cidade, o Obelisco, foi erguido em 1936 para celebrar o IV Centenário da fundação de Buenos Aires.


Av. 9 de Julio

Plaza de Mayo

Cenário das mais importantes manifestações políticas. Foi nessa praça que o povo argentinho levou Juan Domingo Perón ao poder em 1945, assistiu à sua queda em 1955 e aplaudiu seu retorno em 1973. É nessa praça também que “as mães da Plaza de Mayo” como são conhecidas, se reúnem todas quintas-feiras a tarde para reclamarem seus filhos desaparecidos durante o regime militar. É aí que fica a Casa Rosada, sede do governo nacional. Quem teve a idéia de pintá-la dessa cor foi o presidente Sarmiento, tentando simbolizar a união nacional entre os federais (colorados) e os unitários (brancos). A sacada da Casa Rosada foi palco dos discursos do Presidente Perón e sua mulher Evita e também de outros presidentes. 

Atualmente os presidentes da Argentina não vivem na Casa Rosada e o palácio serve para reuniões e despachos do presidente. Na Plaza de Mayo encontra-se o Banco de La Nación, o edifício onde se encontra a sede do Banco Nacional, o Cabildo, repartição espanhola nos tempos coloniais.


Casa Rosada

Teatro Colón

É mais do que uma bela construção em estilo renascentista, é uma grande casa de ópera em sete andares, com temporadas de ópera, ópera de câmara, balé e concertos da Orquestra Filarmônica de Buenos Aires. Está fechado para reforma. Um ótimo programa é fazer uma tour dentro do Teatro com guia, é simplesmente maravilhoso!


Teatro Colón

Catedral

A fachada da catedral em estilo neoclássico se parece mais com um templo grego, do que uma típica igreja católica. A fachada exibe doze colunas que simbolizam os doze apóstolos, e o seu interior apresenta o aspecto de uma igreja colonial espanhola. É nesta Catedral que são realizados os grandes casamentos.


Catedral Metropolitana de Buenos Aires


La Bombonera

É o estádio de futebol do Boca Juniors, um dos times de futebol mais importantes e populares da Argentina. O maior clássico do futebol da Argentina, também conhecido como “El Superclásico”, é quando a disputa se dá entre o Boca e o River Plate.


Escultura Floralis Genérica

Na Av. Figueroa Alcorta, onde fica o Museu de Belas Artes, na altura da Praça das Nações Unidas, vale a pena ver uma escultura com mais de 20 m de altura, que é um cartão postal da cidade: Floralis Genérica (abril de 2002), obra do arquiteto argentino Eduardo Catalano. A escultura é uma grande flor, articulada, feita de aço inoxidável, que pode ser apreciada ao abrir suas "pétalas", durante o dia, ou quando se fecham, à noite, refletindo as luzes.

Escultura Floralis Genérica

Na Av. Libertadores localiza-se o Teatro Cervantes, o grande teatro lírico da capital, que também abriga o Museu de Teatro de Buenos Aires. Todo o material utilizado em seu interior veio da Europa: dos móveis aos azulejos e lâmpadas.

Outro ponto interessante é a Av. Santa Fé, com lojas de roupas, calçados, galerias, cafés e bares. Nesta avenida concentram-se inumeráveis opções turísticas, de compras, a entretenimento.
Na capital Argentina, os finais de semana são repletos de feiras! Em San Telmo, aos domingos, a partir das 10 da manhã, acontece a feira de San Telmo, na praça Dorrego, famosa pela sua variedade de móveis, porcelanas, óculos, discos de tango, entre outros tantos artigos.

A Recoleta é um dos bairros mais chiques e de grande interesse histórico e arquitetônico com muitos museus, esculturas, praças e parques. No elegante bairro, está a avenida mais chique de Buenos Aires, a Avenida Alvear, com lojas como Hermès, Zegna, Versace, Polo Ralph Lauren, Louis Vuitton, Emporio Armani, Kenzo e Nina Ricci. Um passeio imperdível! Estão neste bairro, hotéis chiques, modernos e fashions, como o Palacio Duhau - Park Hyatt Buenos Aires, o Alvear Palace, onde todos os quartos são servidos por mordomos, o Melia Recoleta Plaza Boutique Hotel, considerados hotéis-boutiques.


Recoleta

Em se tratando de compras o bairro oferece também o Pátio Bullrich, um shopping charmoso, com mais de 100 lojas! O shopping fica localizado num edifício histórico, que vale a pena conhecer: era uma antiga casa de leilões de gado vendidos para o abate.

Mais que badalação, a Recoleta é também é um centro de atração cultural, que integra museus e palácios. Nos finais de semana acontece a Feira de artesanato da Recoleta, na “Plaza Francia”, coração do bairro. Há ainda, na mesma praça, o Buenos Aires Design, primeiro centro comercial latino-americano voltado exclusivamente para a arquitetura, design e decoração. No terraço está o “Paseo del Pilar”, repleto de restaurantes com mesinhas externas e com uma bela vista para a Plaza Francia. Passeio obrigatório aos domingos.

O cemitério da Recoleta, considerado o mais importante da Argentina pela arquitetura dos monumentos e jazigos é monumento histórico nacional. É lá que descansa Evita. O legendário cemitério tornou-se um dos mais destacados do mundo. Outra atração importante é a Igreja de Nossa Senhora do Pilar, em frente ao cemitério, que é uma das igrejas mais singelas da capital, com linhas barrocas, pintada de branco e construída pelos jesuítas em 1732.


Árvore Umbu

Livraria El Ateneo

O teatro Grand Splendid foi construído em 1919 pelo austríaco Max Glücksmann, que queria fazer ali uma catedral das artes cênicas. Como ainda pairava no ar o clima da Primeira Guerra (1914-1918), a cúpula do teatro foi ornamentada, pelo italiano Nazareno Orlandi, com temas pacifistas. Nessa época, Glücksmann era proprietário da gravadora Nacional-Odeón, selo que lançou Carlos Gardel. O mito do tango, aliás, se apresentou várias vezes nesse palco. A partir de 1924, concursos de tango começaram a acontecer ali e, em 1926, o Grand Splendid passou a funcionar como cinema, sendo um dos primeiros a exibir filmes sonorizados. 

Devido à concorrência com as grandes redes de cinema, porém, o teatro foi fechado e adquirido, em 2000, pela cadeia de livrarias Yenni. O acordo foi criticado por alguns, que defendiam a manutenção do cinema como tal, e elogiado por outros, que viam na livraria a possibilidade de preservação do edifício. No antigo palco, hoje um café, pode-se folhear livros e ouvir música. Nas tardes de quinta, Rubén Ramos assume o piano, e a livraria volta a ser uma casa de espetáculos.


Livraria El Ateneo

Puerto Madero

Eduardo Madero, comerciante argentino, foi quem idealizou o projeto para o porto da cidade de Buenos Aires em 1881. Desde então chama-se Puerto Madero. Em 1989 Puerto Madero era um porto abandonado. Foi quando começaram a revitalizar a região.


Alan Faena, jovem executivo arrojado, acreditando que essa área iria ter um grande desenvolvimento, construiu – em plena recessão argentina – o Faena Hotel (investimento de 30 milhões de dólares), como primeiro passo de seu projeto. Para dar continuidade a seu sonho, que era criar o Faena Art District, partiu para Nova York em busca de investidores. 

Construiu então prédios de apartamentos residenciais em Puerto Madero e, quando falava que iriam valer 5.000,00 pesos o m2, diziam que estava louco. Ele não estava louco; hoje, segundo me contaram, o preço está por volta de US10.000,00 o m2!! É a região mais cara e mais segura de Buenos Aires. Puerto Madero é como se fosse uma ilha: só tem 4 entradas e todas controladas. São 600 hectares que ampliaram o centro da cidade. Trata-se de uma espécie de abertura até o Rio da Prata. 

Os antigos e imensos armazéns portuários foram transformados em restaurantes, bares e lojas sofisticadas. É muito gostoso passear a pé por toda a zona. Puerto Madero tornou-se uma grande atração gastronômica. Quinze dos principais restaurantes originários da Recoleta estão instalados aí: opções para todos gostos e bolsos. Além de ser um lugar perfeito para dançar nos fins de semana, com música ao vivo.

Com essa extraordinária revitalização do lugar, o Prata incorporou-se definitivamente ao centro portenho. Aliás a origem do nome “portenho” está no fato de Buenos Aires ser um grande porto.


Palermo

É o bairro de maior extensão na Cidade de Buenos Aires e, sem dúvida com maior número de espaços verdes em parques, bosques e praças.


Palermo Soho

É o bairro do momento. São mais de 80 lojas, pubs temáticos, bares, cafés literários e restaurantes legais. Recomendo muito ir passear por lá, lembra o Soho e o West Village de Nova York. Lojas ótimas (e não só de roupas para homens como era antigamente, mas boutiques femininas de ótimo nível e bom gosto, com designs super modernos) e pessoas bonitas andando pela rua.
Vale também conhecer o Jardim Japonês, o Planetário, o Hipódromo, a quadra de Pólo, o belíssimo Jardim Botânico e o Jardim Zoológico, "Temaiken", com aproximadamente 200 espécies de animais cercados por ambientes, que imitam seus habitats naturais. Além disso, o zôo conta com um aquário e um cinema 360 graus. Os Bosques de Palermo são a maior área verde da cidade e reúnem diversas atrações, além de ser também um ótimo lugar para relaxar e ideal para caminhar ou correr.


Palermo Hollywood

É onde se encontram a maioria dos estúdios de televisão e escritórios dos produtores (daí o nome Hollywood). E também os bares, galerias de arte e as baladas, mais para a garotada.


San Telmo

Era um bairro da alta classe de Buenos Aires. Em 1871, por causa de uma epidemia de febre amarela, a população local mudou-se para o Bairro Norte e para a Recoleta.

Tornou-se então um bairro com muitos cortiços e restaurantes modestos: um lugar de gente humilde, a maioria imigrantes europeus e argentinos do interior. Em 1960, o bairro foi ressuscitado pelos artistas plásticos, antiquários e Casas de shows de Tango: o bairro retomou sua vocação tangueira.


San Telmo

La Boca

Situado na parte antiga e tradicional de Buenos Aires, é a região do antigo porto onde nasceram os primeiros cortiços, que abrigavam os grupos de imigrantes vindos da Itália, Espanha e de outros países da Europa. A paisagem colorida formada por casas de lata, cada uma de uma cor, é um dos cenários mais populares da cidade! É neste lugar que se encontra o famoso Caminito, um espaço tradicional de artistas, desenhistas, músicos, bailarinos de tango, que fazem do bairro um espetáculo maravilhoso!


La Boca


Trem de la Costa

O tradicional passeio pelo Delta do Tigre, San Isidro e pelo Trem da Costa é somado a possibilidade de navegar pelo Canal Costeiro do Rio de la Plata, ao longo do qual se poderá observar as seguintes atrações: Clubes Náuticos, barrancos de San Isidro, Porto de Olivos, Cidade Universitária, e o monumental estádio do River Plate. Saindo de Buenos Aires, na Província de San Martin, ao lado de Buenos Aires, a mais ou menos 17km, e de táxi aproximadamente 30 minutos, encontra-se o Mega Shopping Unicenter, com lojas de grife. 

Uma outra alternativa é pegar o ônibus do Unicenter, gratuito para turistas, no Hotel Marriot (final da Calle Florida), com saída ao meio-dia, todos os dias. Outra opção é ir pelo trem TBA: pega-se em Retiro até o Tigre. É o trem que os executivos que moram fora de Buenos Aires usam. Vale a pena dar uma volta pelo Tigre, com um porto fluvial e vários passeios para se fazer de barco pelas ilhas próximas. Voltamos pelo Trem da Costa, paramos em San Isidro.

Uma boa dica: O turista estrangeiro poderá recuperar o valor pago do Impuesto al Valor Agregado (IVA) sobre os produtos comprados durante a viagem pela Argentina. Vale a pena receber essa devolução, que corresponde a 16% do preço pago. Só vale para lojas que vendam produtos argentinos e, assim mesmo, como não é obrigatório, poucas lojas tem Tax Free. É só para compras a partir de setenta pesos. Depois de receber o carimbo na Aduana, deve-se ir ao guichê da Global Refund com toda a papelada e receber seu reembolso. O reembolso não é em dinheiro, é em cartão de crédito. Para receber em dinheiro demora cerca de um mês e meio. O que me chamou a atenção foi a rapidez e a eficiência dos funcionários que fazem esse serviço na Aduana, o que não é comum no resto do mundo.

Curiosidade - Em Buenos Aires a empanada é como a coxinha no Brasil. Tem em quase todos os cafés. No numero 89 da Callao, “La Americana” tem as melhores empanadas da cidade.

Terminarei esse artigo com mais um trecho de um poema de Borges:

"Qualquer destino, por mais longo e complicado que seja, vale apenas por um único momento: aquele em que o homem compreende de uma vez por todas quem é".


Serviço


Galerias Pacífico
Córdoba y Florida
San Nicolás, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina
Tel.: 54 11 5555-5429

Abasto Shopping
Av. Corrientes 3247
San Nicolás, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina
Tel.: 54 11 4959-3400

Pátio Bullrich
Av del Libertador, 750
Recoleta, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina
Tel.: 54 11 4814-7400

Unicenter Shopping
Avenida Paraná 3745,
Martínez, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina
Tel.: 54 11 4733 1166

La Bombonera – Estádio Alberto J. Armando
Brandsen 805,
La Boca, Ciudad de Buenos Aires,
Buenos Aires, Argentina
Tel.: 54 11 4309 4700

Livraria El Ateneo
Av Santa Fé, 1860
Recoleta, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina.
Tel.: 54 11 4813-6052 / 4154.

La Americana
Av. Callao, 83
Congreso, Cidade de Buenos Aires
Buenos Aires, Argentina
Tel: 54 11 4371-0202



Colaboradora: Virginia Figliolini Schreuders

5 comentários:

  1. Yeda
    Este tb esta mto convidativo.
    parabens!
    Bjs,
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Cara Yeda,
    Que delícia receber estes seus artigos. Realmente "dá água na boca". Quem sabe a gente consegue se programar...
    Obrigada!
    Ana Maria R.

    ResponderExcluir
  3. Oi Yeda,
    Muito obrigado pelo envio dos artigos. Muito bem escritos, interessantes e muito úteis. Você sabe que já fui algumas vezes para Buenos Aires e o seu artigo me trouxe perspectivas novas. Você me disse que eu sou pesquisador, mas você também é. Prova disso são esses artigos. Gostei muito. Serão úteis na próxima vez que for a BA.
    Grande abraço.
    João.
    PS. As imagens são lindas.

    ResponderExcluir
  4. Yeda querida !!!
    Que saudades...
    Muito lindo o seu trabalho, obrigada por enviar-me os mesmos.
    Bjs. carinhosos.
    Marina

    ResponderExcluir
  5. Tu,
    Está o máximo ...
    Beijosss,
    Tha

    ResponderExcluir