sexta-feira, 8 de julho de 2011

EUROPA DE CARRO III - HOLANDA - ALEMANHA


03/01/2010


Continuando o roteiro, partimos da Holanda / Amsterdam sentido Alemanha / Berlim com parada para pernoite em Hannover. 670 km entre Amsterdam e Berlim, 6h40 de estrada, optamos por passar a noite em Hannover 380 km de Amsterdam. Dirigir na Alemanha é o sonho de qualquer pessoa que goste de carro e goste de alta velocidade... meu caso... rsrs


Na Alemanha temos as famosas Autobahn, estradas sem limite de velocidade. Mas como tudo tem regras, vou explicar: em longos trechos, você não verá placas fixas de limite de velocidade, então pode trafegar na velocidade que quiser, mas em alguns trechos, terão placas de limite por exemplo de 60km, 80km por hora. Nestes pontos você baixa sua empolgação e trafega no limite estabelecido.


Outros pontos que necessitam de atenção: em vários lugares da estrada você vai observar painéis eletrônicos apagados, que podem se acender a qualquer momento, impondo um limite de velocidade naquele ponto da estrada. Motivos: tráfego intenso, acidente na via ou pista escorregadia por estar nevando, neste caso surge o salt truck, (caminhão de sal) para derreter a neve. Quando os painéis eletrônicos se apagarem, estrada sem limite novamente.


Dica – caso você não goste de trafegar acima de 160km/h dirija pela direita, deixando a esquerda para quem gosta de correr. Muitos devem estar se perguntando. Não será perigoso dirigir a 160, 200, 250, 300km/h ? No Brasil sim, mas na Alemanha a Autobanh e os motoristas são preparados, não existe buracos, nem desnível de pista, as curvas são desenhadas corretamente, são grandes retas, sem subidas. As pessoas começam a aprender a guiar no segundo grau do colégio, tendo que dirigir praticamente sob diversas circunstâncias, como por exemplo em estradas, de noite, piso molhado e por aí vai.... Bem diferente do Brasil!


Isso tudo sem falar nas qualidade dos carros: só para se ter uma ideia, BMW na Alemanha é carro popular, então sem comentários!


Pedágio – na Alemanha não existe este imposto.


Chegamos em Hannover para pernoite, já com frio e muita neve.



04/01/2010

Continuando o roteiro, de Hannover para Berlim ->300 km, 2h40 de estrada, andando a 220 km/h tudo fica mais rápido, infelizmente nosso Volvo não passava de 220km/h.



Autobahn sentido Berlim

Berlim

O Portão ou Porta de Brandemburgo
Poucas são as pessoas que sabem, mas na realidade as portas de Brandemburgo foram construídas sobre outras portas. Uma década após o fim da guerra dos trinta anos, a partir de 1658, Berlim começou a expandir-se como uma fortaleza, cercada por altos muros. Onde atualmente existem as portas foram construídas nessa época umas primeiras, para servir como uma das entradas para a cidade. Na segunda metade do século 18, a burguesia ganhava força e o rei da Prússia, Frederico Guilherme II (Friedrich Wilhelm II), iniciou um plano de reestruturação da cidade, dando a ela mais esplendor. Esse projeto previa a construção de novas portas, mas o projeto sofreu constantes atrasos e somente em 1788 as antigas portas foram demolidas.



Portão de Brandemburgo

O principal parque de Berlin é também um dos maiores do mundo: Tiergarten. Seu nome deriva de uma floresta que existia nesta região, ainda no século 17, onde os soberanos tinham por hábito praticar o nobre esporte da caça. Em 1830 a floresta foi transformada num parque.




Monumento da Vitória - Tiergarten

Palácio do Reichstag

Situado a pouca distância do Portão de Brandemburgo, ele parece contar longas histórias sobre tudo que já viu à sua volta. Construído em 1894, serviu como sede da República de Weimar até 1933, quando foi incendiado pelos nazistas. Com a derrota de Hitler em 1945, e invasão da cidade pelas tropas soviéticas, foi completamente destruído. Durante os anos de divisão do país, o parlamento ficou sediado na cidade de Bonn.



Reichstag

Berliner Fernsehturm

A torre tinha originalmente 365 metros, mas após a instalação da nova antena em 1990, a altura atual é de 368 metros. A Fernsehturm é a quarta maior estrutura sem apoios da Europa, atrás somente da Torre Ostankino, em Moscou, da Torre de TV de Kiev e da Torre de rádio e televisão de Riga.



Fernsehturm


05/01/2010


Oranienburg

Cidade a 35km do centro de Berlim.

Gedenkstätte und Museum Sachsenhausen

Campo de concentração e de onde se administrava todos os outros campos. Lugar de clima pesado, em vários momentos vem à mente as atrocidades cometidas neste campo.



Entrando em Oranienburg

Museu Sachenhausen




Campo de Concentração


Checkpoint Charlie
 Checkpoint Charlie foi o nome dado pelos aliados a um posto militar entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental durante a Guerra Fria.

  
Muro de Berlim
O Muro de Berlim (em alemão Berliner Mauer) era uma barreira física, construída pela República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) durante a Guerra Fria, que circundava toda a Berlim Ocidental, separando-a da Alemanha Oriental, incluindo Berlim Oriental.

 Próxima semana.. Alemanha - Dresden e Praga, República Checa



4 comentários:

M. Olympia disse...

Oi Yeda,
Muito legais os roteiros que voe me envia. Que belo e generoso trabalho o seu!.
Com amizade,
M.Olympia

Raquel N disse...

Yeda:
Oi Yeda, tudo bem? Tenho viajado de carro com voce.
Bjs.
Raquel

Maria Jose X disse...

Oi Yeda,
Fiquei conhecendo o seu blog hoje e minha vontade é ir para casa e passar o fim de semana viajando com vc. As suas viagens são incríveis.
Eu vou a Istambul por 3 dias e queria saber se vc pode me ajudar com alguma orientação.

Maria José

Cacal Leiva disse...

Olá Yeda!
Muito bom ler relatos apaixonados de viagens!
Também gosto muito de viajar e neste ano irei a Alemanha! Sou apaixonada por carros e velocidade... Dirigir por lá com certeza será a realização de um sonho! Gostaria de saber qual foi a sua preparação, roteiro, etc.
Feliz ano novo e muitas viagens p vc!
Abraços,
Claudia